Tag Archives: vida

Tudo certo

1 jan

Pensando bem, 2010 não foi um completo fracasso. A música abaixo, Tudo Certo do Resgate, resume bem a parte de 2010 que deu certo.

Quanto mais eu vejo e sinto, mais espero o Teu querer
Quanto mais eu me aproximo, mais eu sei o que é viver

Quanto mais o mundo Te despreza
Mais eu paro tudo
Pra sentar na Tua casa, pra Te ouvir a vida inteira

Quanto mais Te sigo de perto
Mais seguro eu vou, tudo certo

Quanto mais o tempo corre, menos eu quero correr
Quanto mais o mundo esquece, menos eu quero esquecer

Quanto mais o mundo Te despreza
Mais eu paro tudo
Pra sentar na Tua casa, pra Te ouvir a vida inteira

Quanto mais Te sigo de perto
Mais tranquilo eu vou, tudo certo


Anúncios

Meu futuro, quem escreve?

19 set

É engraçado como a profundidade do pensamento se recolhe pra dentro da alma, depois que se ouve algo que fez um sentido absurdo.  Nesse final de semana, que está acabando, eu tô assim. Partes diferentes da mensagem abaixo, do Pr. Alexandre Robles, transmitido online pela Ibab Jovem, calaram fundo na alma e no coração. É sempre bom saber que se está indo por um rumo coerente e que ainda há o que reajustar. Oro pra que alguém que passe por aqui e pare pra ouvir também seja muito tocado por essas palavras tão lúcidas, tão coerentes com a vida que eu acredito.

O link da mensagem, que começa no minuto 25, segue abaixo: (não cosegui incorporar o video aqui no post)

http://pt-br.justin.tv/ibabjovem/b/270324509

será?

8 set

“Não vim até aqui
Pra desistir agora
Entendo você
Se você quiser ir embora
Não vai ser a primeira vez
Nas últimas 24 horas
Mas eu não vim até aqui
Pra desistir agora”

(Engenheiros do Hawaii)

primeira lição dos 20

6 set

O mais emocionante de tudo é ver minha história sendo construída, e não a de outro, mas a minha. Acredito que até hoje, nesses 20 anos de vida, foi a maior lição que eu aprendi, bem resumida nas palavras do Aslan, de C.S. Lewis, explicando ao Shasta/Cor o porquê de sua jornada tão conturbada até chegar àquele momento em que salvaria um reino, quando o menino pergunta sobre o destino de sua amiga, Aravis:

“Estou contando a tua história, não a dela. A cada um só conto a história que lhe pertence.”

os 20.

5 set

E hoje é meu aniversário. Cheguei aos tão temidos 20. Ainda não consegui elaborar a ideia do que é ter 20 anos. Parece que foi ontem que fiz 18. Tá tudo ficando e passando tão rápido. É assustadora a ideia de que agora, sem mais desculpas, sou uma adulta até na idade. Meus tempos de ‘teen’ foram show, isso é fato inegável. Vivi o máximo daquela fase.

Tudo me leva a crer que preciso agora tirar o máximo de proveito dos 20. Com direito a faculdade, trabalho, trabalho voluntário, trocas de ideias e mais amadurecimento ainda. Até ontem os 20 me assustavam. Estava morrendo de medo deles.

Ainda assustam, mas não paralisam mais. Que venham os 20!

(e pra deixar registrado: que os 30 demorem muito pra chegar.)

novas ideias

7 ago

Tenho novas ideias pra esse blog. Vai ser algo mais encorpado quando eu mudar de cidade mas acho que já vou colocar em prática aos poucos. É simples. Nessa minha loucura, ou não tão loucura assim, de ligar todas as partes da vida, dar uma uniformizada nas situações, ou simplesmente, encontrar um sentido nelas, ou resumidamente trazer Jesus e sua conduta/ traduzí-LO pra minha vida de alguma maneira, ou pelo menos tentar. Essa é uma realidade que me consome há tempos, mas só há pouco tempo tomou alguma forma aqui dentro e agora precisa ‘transbordar’. A fase do planejamento passou. Tentarei viver isso tudo de alguma forma e, conforme for caminhando, postarei fotos, receitas, dicas, situações inusitadas, momentos de adaptação, inserção e reavaliação de antigas e novas realidades… enfim, o que julgar interessante pra mostrar que, de alguma maneira, tá dando certo essa minha contextualização do que eu acredito pra vida. Ou resumidamente, o que li, enquanto bolava esse post, na reportagem da Época desta semana (que fala sobre uma nova reforma protestante):

“É perceber o cristianismo como algo feito para viver na vida cotidiana, no nosso trabalho, na nossa cidadania, no nosso comportamento ético, e nãe dentro das quatro paredes de um templo.”
(Ricardo Quadros Gouvea)

“A espiritualidade cristã sempre teve a missão de resgatar a pessoa e fazê-la interagir e transformar a sociedade… Rompemos o ostracismo da igreja histórica tradicional, entramos em diálogo com a cultura e com os ícones e pensamento dessa cultura e estamos refletindo sobre tudo isso.”
(Ricardo Agreste)

Eu sei que ficou confuso, ainda é confuso pra mim, mas espero conseguir alguma coisa. Vai levar uma vida inteira, sei disso, mas tem que começar de algum jeito. Começarei então. Que Deus Pai, Filho e Espírito Santo me ajudem!

bloqueio

22 abr

Tenho abandonado esse blog. Sei lá. Quando o criei pensei que teria posts mais frequentes, sobre os mais diversos assuntos, mas não consegui manter, nem chegar aos pés do que pensei fazer. E eu tenho tantos assuntos pra escrever sobre! Tanta coisa que eu já vi, vivi, ouvi dizer… só que chega aqui, não sei o que me acontece. Ou sei. É isto: bloqueio criativo, na verdade um bloqueio mental frente a situações que exigem um esforço maior. Aí fico no lugar comum, e lugarzinho chato esse tal de lugar comum! Já tive momentos em que meu lugar comum na escrita era bem mais criativo.

Estudando sozinha, (confesso que um tanto aos barrancos, mas não aos trancos) estou aprendendo a sair dessa zona de conforto que me bloqueia. Que já me bloqueou tantas vezes, de tantas maneiras diferentes. Ela é como uma desistência do momento em que se está. Como se ligasse o modo automático e a reflexão e toda a profundidade envolvida no que é viver fosse embora. E é um bloqueio cada vez mais crescente. É como uma inconsciência crescente. Mas não é como o filme do Adam Sandler, ‘Click’; em que a vida passa e ele não se dá conta disso, porque pulou as coisas rotineiras que dão todo o sentido a existência. É mais uma coisa de consciência mesmo. De saber o que se sabe sobre a vida até aqui, sobre o que se fez, sobre todos os caminhos já trilhados, todas as lições aprendidas, tudo que já foi estudado, lido e etc.

É como se eu tivesse me perdido, e me deixado levar pela correnteza. Ainda to descobrindo como me livrar desse boqueio. Escreverei assim que tiver material e experiências + consistentes. Vou pensar sobre esse bloqueio e mais umas notícias bombásticas que acabei de receber agora, enquanto escrevia, que me fizeram perder o fio da meada aqui. Boa semana, pra quem ler isso aqui.