Tag Archives: natal

Uma confissão sobre o Natal.

25 dez

Continuo não acreditando no natal, pelo menos do jeito como está posto por aí. Tudo ainda me soa tão falso, até quem fala que é época de celebrar o nascimento de Jesus e etc. Sem falar no papai noel e no consumismo absurdo dessa época. O natal me causa náuseas. Não sei se as pessoas conseguem ser tão falsas em outras épocas do ano,  como o fazem no natal. Talvez na páscoa. Talvez… Será que precisa de época do ano pra ser bom, pra se importar?

A ideia de celebrar o nascimento de Jesus é boa, mas não me convence. Não como está: mergulhada em consumismo e relegada  apenas a um momento remoto do ano. Acredito que natal é todo dia, em cada momento. Na verdade, não só o natal, a páscoa também. Ao mesmo tempo em que nasce a esperança em forma de bebê, vem com ela a redenção em forma de cruz, em todo o tempo, o tempo todo. Natal (e Páscoa) devem ser celebrados todos os dias.

Eu sei que a maioria das pessoas gostam de datas especiais, e é bom tê-las. Mas não me convencem. Essa histeria coletiva (compras, cantadas, corais e acessórios) não me entusiasmam, não despertam em mim nenhum sentimento de ternura ou gratidão; apenas enfado.

Natal pra mim é poder acordar todo dia e agradecer pela esperança e pela misericórdia renovada, tudo porque um dia (sabe lá Deus qual) Jesus nasceu. Natal pra mim é saber e sentir Jesus nascendo todo dia, aqui, dentro desse coração indeciso. Páscoa pra mim é poder ir dormir em paz por saber que aquela cruz me redime todo dia, que graça e misericórdia me acompanham todos os dias, mesmo sem eu merecer. Natal e Páscoa são a certeza do amor que nunca morre, da esperança confirmada, do cuidado de cada dia, da Presença que preenche todos os momentos do dia, da vida.

Natal e Páscoa: nascimento, morte e ressurreição. O ciclo da Vida. Vida que nasce e se renova todo dia. Vida que merece ser celebrada, redimida, reassumida todo o dia. Vida que não precisa de datas importantes pra saber/lembrar seu valor inestimável, preço incalculável de uma cruz.

Anúncios

por que eu não acredito no natal.

21 dez

Final de ano não é bom. Ontem tive que ir numa dessas cantatas de natal, e que porre! Já foi o tempo em que eu tinha paciência pra essas coisas, quando eu era criança e cantava no coral da igreja. Só que hoje, hoje tudo isso pedeu a magia, o encanto e virou uma balela sem tamanho. Eu ouço essas histórias de Jesus, a manjedoura, o nascimento e tal e isso me parece tão banal e sem qualquer importância. Fora toda a história do papai noel e os presentes, que mesmo sem papai noel, as pessoas inventam em se dar. Precisa mesmo de uma data pra isso? A coisa tá tão feia que as pessoas precisam de uma data pra fingir que se gostam, que se importam?

É por essas e outras que eu não acredito mais no natal, ou qualquer outra data festiva. Tudo muito falso, banal, mentiroso, cheio de obrigações e nunca nada feito de coração, porque se gosta de gente. Me (erro de colocação pronominal, já sei…) chamem de chata, sem graça, ou o que quiserem. Mas eu ainda acredito no ser humano, mesmo com tudo o que tentam fazer com a gente com tanto lixo ao qual nos expõem.

e não sei como terminar esse texto…